You are currently browsing the monthly archive for agosto 2003.

O título da série surgiu de uma referência ao conceito de patrimônio “não-físico” estabelecido pela UNESCO, que inclui as festas e os saberes populares, as lendas e os cantos. “Prefiro chamá-lo de Bem Bem Físico. Não é então físico o velho que conta histórias de bruxas e pescarias, a velha que conta os pontos sem olhar para o bordado, rindo do espanto do turista?”
A aparente monotonia no formato das telas, todas nas dimensões 60x80cm, faz uma referência ao tratamento que vem sendo dado ao patrimônio no Brasil. Na maioria dos casos, ele se resume a um “etiquetamento” do bem, que muitas vezes acaba se deteriorando por falta de manutenção. Nesse aspecto, não é raro que a deterioração seja causada diretamente pela indiferença dos proprietários, que por falta de informação acabam não valorizando seu próprio patrimônio. Mas isso é uma questão cultural que deve ser revista, afinal, como diz o artista, “amar a história é como ser Narciso fitando o reflexo de outras pessoas.” E somente com o tempo poderemos aprender a nos reconhecer nas casas e causos construídos e contados por outras pessoas.

[saboya, renato – release da exposição, agosto de 2003]

ze-perri.jpg   volta-da-cacada.jpg   tarrafa.jpg

se-caes-caes.jpg   salgado-e-os-pes.jpg   renda-de-domingo.jpg

olho-de-peixe.jpg   na-calcada.jpg   mofas-c-a-pomba.jpg

janela-do-patrimonio.jpg   gaiola-e-calcada.jpg   divisao.jpg

dedos-gordinhos-02.jpg   dedos-gordinhos-01.jpg

bem-bem-fisico.jpg

Anúncios